Professora Titular do DCP-USP, Pró-reitora adjunta de Pesquisa, Diretora do Centro de Estudos da Metrópole e editora da Brazilian Political Science Review. É membro da Coordenação Adjunta de Programas Especiais da Diretoria Científica da FAPESP. Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, mestrado em Ciência Política pela Universidade Estadual de Campinas, doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas e pós-doutorado no Departamento de Ciência Política do Massachussets Institute of Technology (EUA). Foi visiting fellow do Departament of Political and Social Sciences, do Instituto Universitário Europeu, em Florença. É Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq. Sua área de pesquisa é a Análise Institucional e Comparada. Suas principais áreas de pesquisa incluem os estudos sobre desigualdade, a análise comparada dos Estados federativos e a análise comparada dos sistemas de proteção social. Ingressou como docente no DCP em 2003. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 1D.

 

  PROGRAMAS DE CURSOS (GRADUAÇÃO E PÓS)

btn up2

 FLS6175 - Federalismo Comparado: Teorias e explicações

 FLS6359 - Instituições Políticas e Desigualdade: Teorias e Explicações

 FLP0441Tópicos de Política Comparada

  PUBLICAÇÕES

btn up2

 

Livros e Capítulos de livros

 

SELLERS, Jefferey M.; Arretche, Marta; KUBLER, Daniel; RAZIN, Eran (Ed.). Inequality and Governance in the Metropolis: Place Equality Regimes and Fiscal Choices in Eleven Counties. London: Palgrave Macmillan, 2017, 274 p.

ARRETCHE, Marta. The Brazilian Place Equality Regime. In: SELLERS, Jefferey M.; Arretche, Marta; KUBLER, Daniel; RAZIN, Eran (ed.) Inequality and Governance in the Metropolis: Place Equality Regimes and Fiscal Choices in Eleven Counties. London: Palgrave Macmillan, 2017, p. 143-163.   

SELLERS, Jefferey M.; Arretche, Marta; KUBLER, Daniel; RAZIN, Eran. Conclusion. In: SELLERS, Jefferey M.; Arretche, Marta; KUBLER, Daniel; RAZIN, Eran (Ed.). Inequality and Governance in the Metropolis: Place Equality Regimes and Fiscal Choices in Eleven Counties. London: Palgrave Macmillan, 2017, p. 253-274. 

ARRETCHE, Marta. Federalism, Social Policy, and Reductions in Territorial Inequality in Brazi. In: SCHNEIDER, Ben Ross.  New Order and Progress. Development and Democracy in Brazil.  Oxford: Oxford University Press, 2016.

ARRETCHE, Marta. Déficit de Representação ou falta de consensos mínimos: o que paralisa as políticas?. In: SOUZA, Pedro de. (Org.). Brasil, Sociedade em Movimento. São Paulo/Rio de Janeiro: Paz e Terra/Centro Internacional Celso Furtado, 2015, p. 57-65. 

ARRETCHE, Marta.  Intergovernmental Relations in Brazil: An Unequal Federation with Symmetrical Arrangements. In: POIRIER, Johanne; SAUNDERS, Cheryl; KINCAID, John. Intergovernmental Relations in Federal Systems. Don Mills: Oxford University Press Canada, p.108-134.

ARRETCHE, Marta (org). Trajetórias das desigualdades: como o Brasil mudou nos últimos cinquenta anos. 1ed.São Paulo: Unesp/CEM, 2015.

ARRETCHE, Marta. Conclusões. In: ARRETCHE, Marta (org.). Trajetórias das desigualdades: como o Brasil mudou nos últimos cinquenta anos. São Paulo: Ed. Unesp/CEM, 2015, p.423-455.

ARRETCHE, Marta. Trazendo o conceito de cidadania de volta: a propósito das desigualdades territoriais. In: ARRETCHE, Marta (org.). Trajetórias das desigualdades: como o Brasil mudou nos últimos cinquenta anos. São Paulo: Ed. Unesp/CEM, 2015, p.193-222.

ARRETCHE, Marta. Quando instituições federativas fortalecem o governo central? In: HOCHMAN, Gilberto; FARIA, Carlos Aurélio Pimenta de (Org.). Federalismo e Políticas Públicas no Brasil. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2013, v. 1, p. 65-90. 

ARRETCHE, Marta. Governance and Finance in Two Brazilian Metropolitan Areas. In: SLACK, Enid; CHATTOPADHYAY, Rupak (ed). Governance and Finance of Metropolitan Areas in Federal Systems. OUP Canada, 2013, p. 49-76.

ARRETCHE, Marta. Democracia, Federalismo e Centralização no Brasil. Rio de Janeiro: Ed. Fiocruz/Ed. FGV (coedição), 2012.

ARRETCHE, Marta; CORDEIRO, Berenice de Souza; FUSARO, Edgard; DIAS, Edney Cielici; BITTAR, Mariana. Capacidades administrativas dos municípios brasileiros para a política habitacional. Brasília/São Paulo: Ministério das Cidades/ CEM, 2012, 208 p. Acesse o texto integral clicando " href="http://www.fflch.usp.br/centrodametropole/antigo/static/uploads/livro_capacidades_administrativas_dos_municipios_brasileiros_para_a_politica_habitacional_2012.pdf" style="cursor: pointer; color: rgb(1, 83, 169);">aqui

ARRETCHE, Marta. Föderalismus in Brasilien. In: FONTAINE, Dana de la; STEHNKEN. Thomas (editor). Das politische System Brasiliens. Wiesbaden: VS VERLAG, 2012, p. 138-156.

ARRETCHE, Marta; VAZQUEZ, Daniel; GOMES, Sandra. Descentralización y autonomia. Desplazando los términos del debate. IN: GURZA Lavalle, Adrián (Org.). El horizonte de la política - Brasil y la agenda contemporánea de investigación en el debate internacional. México: CIESAS, 2011, p. 51-84.

HOCHMAN, Gilberto; ARRETCHE, Marta; MARQUES, Eduardo (org.)Políticas Públicas no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2007, 397 pp.

 

Artigos


ARRETCHE, Marta
A Qualidade da Democracia e a Questão Social. QD-Qualidade da Democracia, IEA-USP, 21/9/2015.

ARRETCHE, Marta; SCHLEGEL, Rogerio; FERRARI, Diogo. Preferences Regarding the Vertical Distribution of Authority in Brazil: On Measurement and Determinants. Publius: The Journal of Federalism, August/2015, p. 1-26. 

ARRETCHE, Marta. Why is Brazil a Case of Demos-Enabling Federalism? Panoramas, May 5, 2015. 

ARRETCHE, Marta. Déficit de Representação ou Falta de consensos mínimos: o que paralisa as políticas. Interesse Nacional, v. 7, n.26, p. 15-23, julho a setembro/2014. 

ARRETCHE, Marta. Demos-Constraining or Demos-Enabling Federalism? Political Institutions and Policy Change in Brazil, Journal of Politics in Latin America, v.5, 2013, n.2.   

ARRETCHE, Marta. Quando instituições federativas fortalecem o governo central? Novos Estudos/Cebrap (Impresso), v. 95, 2013, p. 38-57.

ARRETCHE, Marta. " href="http://lasa.international.pitt.edu/forum/files/vol43-issue4/Debates-2.pdf?utm_medium=email&utm_campaign=LASA+Forum+Fall+2012&utm_content=LASA+Forum+Fall+2012+CID_181b97d6ba8eb98fd9fafd6f7cc86153&utm_source=Email%20Newsletter&utm_term=State%20Effectiveness%20in%20Contemporary%20Brazil%20by%20Marta%20Arretche" style="cursor: pointer; color: rgb(1, 83, 169); font-size: 13px;">State Effectiveness in Contemporary Brazil. LASA FORUM. Debates, V. XLIII, Issue 4, October 2012, p.15-17.

ARRETCHE, Marta; FUSARO, Edgard; GOMES, Sandra. " href="http://www.fflch.usp.br/centrodametropole/antigo/static/uploads/arretche_fusaro_gomes_ABCP_2012.pdf" style="cursor: pointer; color: rgb(1, 83, 169);">Democracia, políticas sociais e pobreza no Brasil. Trabalho apresentado 8o. Encontro Associação Brasileira de Ciência Política Gramado, RS - 1-4 de agosto de 2012.

ARRETCHE, Marta. " href="http://www.fflch.usp.br/centrodametropole/antigo/static/uploads/la_jul_12_madrid.ppsx" style="cursor: pointer; color: rgb(1, 83, 169);">Inequality and Decentralized Governance in Brazil. 22nd IPSA World Congress. Inequality and Decentralised Governance. The IMO Project Joint panel RC05 & RC28. Madrid, 8th -12th July, 2012. (apresentação de slides)

ARRETCHE, Marta." href="http://www.fflch.usp.br/centrodametropole/antigo/static/uploads/article_marta_arretche_bpsr_2010.pdf" style="cursor: pointer; color: rgb(1, 83, 169);">Federalism, Bicameralism, and Institutional Change: General Trends and One Case-study. Brazilian Political Science Review, v4, n2, 2010.

ARRETCHE, Marta. " href="http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0011-52582010000300003&lng=pt&nrm=iso" style="cursor: pointer; color: rgb(1, 83, 169);">Federalismo e Igualdade Territorial: Uma Contradição em Termos? Revista Dados. Rio de Janeiro, 53 (3): p. 587-620, 2010.

 

 

  ENTREVISTAS E PODCASTS

btn up2

Seminário internacional do Brazil Institute do Wilson Center discutiu as pesquisas apresentadas no livro Trajetórias das DesigualdadesOs desafios que o Brasil enfrenta contemporaneamente, em particular a crise de governabilidade e a recessão econômica levantam importantes perguntas sobre a capacidade do país preservar importantes ganhos alcançados em  décadas recentes na redução dos historicamente altos graus de desigualdades sociais, econômicas e políticas. Este foi o contexto do seminário que o Brazil Institute do Wilson Center (Washington,DC/EUA) convocou em parceria com o Centro de Estudos da Metrópole da Universidade de São Paulo e a Fundação de Amparo à Pesquisa de São Paulo (FAPESP). A gravação do evento está disponível on line aqui e no you tube parte 1parte 2parte 3 e parte 4.

Gravação de palestra de 24/8/2015, da professora Marta Arretche, do Departamento de Ciência Política da USP e diretora do Centro de Estudos da Metrópole (CEM), realizada no Instituto de Estudos Avançados da USP, Polo Ribeirão Preto (IEA-RP), sobre o livro que ela organizou e fruto de pesquisas do CEM: "Trajetórias das desigualdades: como o Brasil mudou nos últimos 50 anos". 

Marta Arretche abordou Politicas Públicas no "Seminário Brasil sem Miséria - Inclusão produtiva urbana" e concedeu esta entrevista. Assista aqui o video.

 

  NÚCLEO / GRUPO DE PESQUISA

btn up2

 

Centro de Estudos da Metrópole (CEM/Cepid) é uma instituição de pesquisa avançada em ciências sociais, que investiga temáticas relacionadas a desigualdades e à formulação de políticas públicas nas metrópoles contemporâneas. 

Sediado na Universidade de São Paulo e no CEBRAP, o CEM é constituído por um grupo multidisciplinar, que inclui pesquisadores demógrafos, cientistas políticos, sociólogos, geógrafos, economistas e antropólogos – cuja agenda de pesquisa está voltada basicamente ao estudo de dimensões relacionadas ao acesso dos cidadãos ao bem-estar. Dessa forma, as pesquisas desenvolvidas estão voltadas aos mecanismos por meio dos quais os cidadãos podem sair da situação de pobreza, a saber: a ação do Estado; mercado de trabalho e as redes de relacionamento e associativas.

Os pesquisadores do Centro aplicam distintas metodologias em suas investigações. Alguns adotam técnicas quantitativas (estudos de grande “n” com tratamento estatístico. Outros empregam técnicas qualitativas (com “n” pequeno e estudos de caso), além daqueles que realizam trabalho etnográfico.

O modelo de  pesquisa adotado segue o das ciências sociais, ou seja, um professor orientador (coordenador de pesquisa) e seus orientandos, tendo em vista que um importante objetivo do Centro é a formação de novos pesquisadores. As equipes de pesquisa são formadas por investigadores em diferentes estágios da carreira; alunos de iniciação científica, de mestrado, de doutorado (com bolsas de estudo vinculadas aos respectivos programas universitários) e pesquisadores com bolsas de pós-doutorado.

As linhas mais recentes de pesquisa estão voltadas ao estudo de fatores que afetam a trajetória recente das desigualdades no Brasil, esperando obter contribuições teóricas que possam ser úteis para o conhecimento científico e para formuladores de políticas públicas. Pesquisas de longo prazo em escala nacional, com abordagem multidisciplinar, e colaboração com equipes de investigação nacionais e internacionais são as estratégias fundamentais desta proposta.

A instituição, criada em 2000 busca ser um centro de nível internacional, que também esteja comprometido com a difusão do conhecimento e transferência de tecnologia.

O Centro é uma instituição financiada pela FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) por meio de um novo modelo de organização da investigação científica implementado nos Cepids (Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão). Em sua trajetória, o Centro também contou com o apoio do CNPq (Conselho  Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) tendo sido um INCT (Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia) até 2014. 

As instituições associadas ao CEM são: o NEPO (Núcleo de Estudos da População), da Universidade Estadual de Campinas; o Departamento de Sociologia, da Universidade de São Paulo; o Departamento de Ciência Política, da Universidade de São Paulo; o Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP); o Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper); o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e o NECI (Núcleo de Estudos Comparados e Internacionais), da Universidade de São Paulo.

(www.centrodametropole.org.br)