Carta aberta contra a violência sexual e de gênero na Universidade

A Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política lança carta aberta contra a violência sexual e de gênero na Universidade.

 

CARTA ABERTA CONTRA A VIOLÊNCIA SEXUAL E DE GÊNERO NA UNIVERSIDADE

A Comissão Coordenadora da Pós-graduação do Departamento de Ciência Política vem público manifestar repúdio à violência sexual e de gênero e nosso apoio às pessoas desta comunidade universitária que sofreram tal violência. O crescente conhecimento público de casos de violência sexual contra mulheres nesta universidade revela se tratar de questão alarmante e sem tratamento institucional adequado. Nossa omissão com respeito às diferentes formas de dominação de gênero, agressão sexual e assédio, entre os frequentadores e membros da Universidade de São Paulo, tem servido aos agressores.

Enquanto estes não deixam de circular livremente por nossos espaços, as mulheres agredidas e escondem, abandonam seus cursos, seus estudos e sua profissão, por vergonha, medo, culpa, por não terem esperança de reparação e/ou por não terem o reconhecimento de sua história e de seu lugar de fala. Sabemos que romper o silêncio e levar adiante denúncias são processos dolorosos, tanto porque os agressores costumam ser conhecidos das pessoas agredidas, como porque os relatos de violência e assédio não raro são ignorados e trivializados por colegas e autoridades.

Como professoras e professores envolvidos com a formação de estudantes e como cidadãs e cidadãos responsáveis, reconhecemos a existência de diversas expressões da violência sexual e de gênero como formas de injustiças que devem ser combatidas institucionalmente. Por isso, atentamos para a necessidade de se criar e fazer funcionar estruturas institucionais de acolhimento e encaminhamento de casos de violência sexual e de gênero, capazes de criar confiança, romper o silenciamento e oferecer o suporte adequado às medidas que se mostrarem necessárias.